Rua 88C n.31 Sl.06 Setor Sul - Goiânia-GO
+556232412558
contato@onzeonze.com.br

Fotografia de Interiores: a arte de compor as composições

fotografias 360 Graus | fotografia publicitária

Fotografia de Interiores: a arte de compor as composições

Quando pensamos em Fotografia de Interiores, existem algumas nuances que precisamos estar sempre alertas, para manter um balanço entre a obra do arquiteto, designer ou decorador e a obra fotográfica. É muito fácil querermos que nossa própria criação seja a protagonista, mas temos que entender a finalidade de cada coisa. Cada trabalho pede também um viés específico, uma pegada diferente.

Eu atuo com alguns tipos de clientes, que possuem demandas e sentimentos diferentes, perante os ambientes a serem fotografados. Vou distinguir em 3 tipos:

  • Arquitetos(as) que fizeram tanto o projeto arquitetônico, quanto o projeto de interiores;
  • Profissional que fez a parte de design de interiores, mas não o projeto arquitetônico;
  • Construtoras e Incorporadores, que contrataram profissionais para esses projetos;

Arquitetos(as) que fizeram tanto o projeto arquitetônico, quanto o projeto de interiores

Para esses, é importante manter um equilíbrio entre mostrar o desenho arquitetônico e os elementos de design e decoração, simultâneamente. Uma parte deve sempre complementar a outra. As soluções arquitetônicas devem ser resaltadas sempre que possível, harmonizando com objetos, móveis, quadros, etc. Costumam preferir fotos diurnas, onde mais luz entra e mostra melhor a estrutura, dimensões e materiais.

Esse é o caso que muitas vezes é o mais desafiador, mas também cria maiores possibilidades de composições interessantes e graficamente fortes.

Cliente: Dayala + Rafael Arquitetura

Profissional que fez a parte de design de interiores, mas não o projeto arquitetônico

Quando o foco do profissional que nos contrata é a parte do design de interiores em si, e não a arquitetura do local, muda-se um pouco o enfoque na hora de buscar as composições que devem atender melhor. Nesse caso, objetos decorativos, mobília e iluminação são as peças chave nas composições. Claro, que sem nunca perder de vista a harmonização destes com a arquitetura em que estão inseridos, mas sendo eles os elementos que regerão as imagens. Detalhes são sempre bem vindos!

Cores, luz e texturas tem imensa força nessas fotografias. O horário noturno, em muitos casos, é o mais indicado, pois possibilita o efeito mais presente da iluminação artificial, que é parte essencial desses projetos.

Cliente: Daniel Almeida

Construtoras e Incorporadores

Para esses clientes há um elemento muito importante: deve ser passada a sensação de amplitude.

Claro que sem nunca deixar de mostrar os ambientes como convidativos e agradáveis, inclusive com detalhes (dependendo do cliente e do design). Linhas diagonais sempre favorecem essa sensação, com pontos de fuga evidentes e poderosos. Mas também há de se ter cuidado com o exagero nas distorções de grande angular, esse ponto de equilíbrio é sempre essencial. Luzes, cores e contraste vibrante são muito bem vindos para esses clientes.

Cliente: Opus Inteligência Construtiva

Uma visão geral sobre Fotografia de Interiores

Apesar de haver diferentes perspectivas de acordo com o tipo de cliente, mantemos sempre uma mesma linha de estilo e identidade na fotografia. Isso é basicamente inalterável (apesar de poder muito bem evoluir com o tempo). O olhar do fotógrafo é algo que vem de dentro, as percepções, intuições, formas de compor os elementos, todas vem, por assim dizer, da nossa “alma”. Muito pode ser treinado, mas grande parte é do sentimento de cada um.

Espero que esse artigo tenha sido interessante e esclarecedor, sobre como trabalhamos e como vemos esse processo da criação fotográfica.

Um grande abraço!


Share

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *